Cerca de meia tonelada de resíduos foram recolhidos durante uma limpeza feita em dois dias, nos córregos e APPs de abrangência da Unijuí, pelos Estudantes do Grupo PET e Núcleo de Gestão Ambiental e Biossegurança da Instituição.

Dentre os itens recolhidos pelo grupo estão materiais não recicláveis, plásticos, metais, vidros e pneus.  Os dois dias de trabalho se concentraram na limpeza do Arroio Espinho e das Áreas de Preservação Permanente, que ficam no Campus da Universidade, em Ijuí.

De acordo com o Chefe do Núcleo de Gestão Ambiental e Biossegurança da Unijuí, João Lucas Pereira dos Santos, os materiais serão reunidos e servirão de alerta para as pessoas que circularem pelo Domingo no Campus, no próximo domingo.

Essa não será a única ação ambiental que acontecerá durante a programação do Domingo no Campus. O Núcleo de Gestão Ambiental também fará o recolhimento de óleo de cozinha, de lixo eletrônico e de guarda-chuvas.

“Estaremos começando uma nova campanha com outro tipo de resíduo em parceria com a Itecsol e o grupo de artesãs, que é o recolhimento de guarda-chuvas usados”. O recolhimento desse material faz parte do Projeto Guarda-chuva do Bem, lançado na última quinta-feira Unijuí.  

“A ideia é usar a lona do guarda-chuva para confecção de outros produtos. As artesãs têm uma série de produção de produtos como sacolas, bolsas e carteiras. Então, esse material vai ser direcionado para elas para que elas façam esses materiais”, explicou João.

Essa é mais uma ação da Instituição para conscientizar e educar a comunidade para o descarte correto dos resíduos produzidos no dia a dia. Na Instituição, segundo João, até 66% do lixo doméstico produzido é reutilizado. Materiais como plástico, metal, vidro e papel (entre outros), são destinados para as associações de catadores do município de Ijuí.

“Vamos juntar todo esse material e trazer ele para um espaço específico no campus para demonstrar para as pessoas o quão é danoso o descarte inadequado desses materiais. Os resíduos estavam dentro dos Riachos e das matas do Campus e estavam contaminando os espaços”, comenta.