A secretária de Cultura do estado do Rio Grande do Sul, Beatriz Araújo, esteve em Ijuí nesta terça-feira, 18. O motivo de sua visita é para conhecer a sede em construção da UETI- União das Etnias de Ijuí, além das casas étnicas localizadas no parque de Exposições Wanderley Burmann.

Segundo o presidente da Ueti, Nelson Casarin, mais da metade da obra está pronta, e espera-se a conclusão dos trabalhos até o final de 2020. Casarin revelou que o primeiro pavilhão aguarda somente a pintura, e disse que a arquibancada também está bem encaminhada, assim como o teatro, que vai abrigar 400 pessoas. Aproximadamente 4 milhões de reais serão aplicados até a finalização da obra, situada na rua Alagoas, esquina com a Pedro Thostemberg, próximo da Escola Imeab.

Em entrevista coletiva no final da tarde de ontem, a secretaria Beatriz falou sobre o que a obra representa ao estado. Segundo ela, este é o maior empreendimento do Rio Grande do Sul em termos de construção de espaços voltado à cultura. 

A secretária comentou ainda sobre a possibilidade de consolidar Ijuí como a Capital das Etnias. Ela revelou que o estado ainda não tem a regulamentação da lei que poderia trazer este título ao município. “Ainda não temos condições nem mecanismos para isso, mas desde o início do governo estamos trabalhando para que a legislação seja regulamentada” afirma.

Segundo Beatriz, o investimento que está sendo feito em Ijuí vai mudar vidas. Ela destaca como um ponto positivo do município a participação, engajamento e empenho da sociedade civil. “Quando a sociedade civil se mobiliza, ela torna perene as ações. As iniciativas não devem partir apenas dos governos, mas também das pessoas” enfatiza.

 A noite a secretária de Cultura visitou o parque de exposições Wanderley Burmann para conhecer as casas étnicas. 

Fonte: RPI