O Conselho Regional de Desenvolvimento do Noroeste Colonial, com sede em Ijuí, vai ter direito a 650 mil reais na Consulta Popular deste ano. O dinheiro vai ser distribuído dentre projetos a serem definidos pelos eleitores na votação que acontecerá dias 4,5 e 6 do próximo mês.

Os projetos eleitos receberão recursos no próximo ano. O investimento é do governo estadual. Para todo o Rio Grande do Sul, o governo gaúcho vai disponibilizar 20 milhões de reais à Consulta Popular. A assembleia do Corede Noroeste Colonial, para deflagrar a abertura do processo dentre os 11 municípios de abrangência, vai ocorrer quinta-feira, às 9 horas, na sede acadêmica da Fidene, em Ijuí.

Participarão desse encontro os membros da assembleia geral do Corede, ou seja, representantes das prefeituras, Câmara de Vereadores, direção do próprio Conselho Regional de Desenvolvimento do Noroeste Colonial, direções dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento e entidades.

Após a audiência regional, haverá assembleias municipais ou microrregionais para definir os projetos que farão parte da lista de votação para o período de 4 a 6 de setembro. Umas das ideias do Corede Noroeste Colonial é de estabelecer projetos, especialmente, nas áreas de micro e pequenas empresas e agroindústrias para receber dinheiro da Consulta Popular deste ano.

No segmento de agroindústrias, a proposta deverá ser de apoio à cadeia produtiva do leite. Além disso, pelo baixo volume de dinheiro disponibilizado pelo Estado neste ano, possivelmente os projetos a serem aprovados poderão ser todos de âmbito regional, ou seja, para beneficiar os 11 municípios e não de forma particular em cada município.

Fonte: RPI