Com o estoque no limite, o Banco de Leite Humano do Hospital de Caridade de Ijuí (HCI) precisa com urgência de doações de leite materno, alimento destinado aos bebês prematuros internados na UTI Neonatal e também aos recém-nascidos da Maternidade, que encontram dificuldades iniciais.

 

Por ser uma Instituição referência em gestação de alto risco, há muitos prematuros com baixo peso e o leite humano é fundamental para garantir a nutrição adequada destes bebês. Somente no mês de junho, foram atendidos 482 recém-nascidos nessa condição, enquanto que foram pasteurizados 58 litros de leite doados no período. Atualmente, o estoque conta com 4,5 litros, o que, conforme a responsável técnica pela Unidade, nutricionista Daniele Schott, deve durar em torno de dois dias. Por outro lado, a UTI Neonatal encontra-se, neste momento, com os dez leitos ocupados - 100% de sua capacidade.

 

Em maio passado, paralelo à inauguração da nova estrutura e na busca por alternativas para fazer frente à crescente demanda, que se contrapõe ao baixo número de doações, o HCI lançou a campanha “Doe leite materno e receba a gratidão de uma vida”, integrando o movimento nacional capitaneado pelo Ministério da Saúde.

 

“O Banco de Leite Humano tem uma importância grande para a comunidade, realiza capacitações de profissionais da saúde do município, e trabalha em conjunto para que o aleitamento materno seja alcançado por todas as mamães. O setor oferece o serviço de coleta externa de leite humano, na residência das doadoras, como também, no Hospital da Unimed, através do trabalho realizado em conjunto com a nutricionista, Lenise Wiercinski”, acrescenta Daniele.

 

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Basta ser saudável e não tomar medicamentos que interfiram na amamentação. Qualquer quantidade de leite humano doado pode ajudar os bebês internados, que, a depender de seu peso e condições clínicas, podem precisar de apenas 1ml a cada refeição. Para ser uma doadora no HCI, é necessário entrar em contato com o BLH, que disponibiliza o whatsapp 55 9 9213 0248, para sanar dúvidas, agendar horários e outras demandas. “Precisamos realizar o cadastro e verificar se a doadora está apta a realizar doações, através de avaliações de exames. O ideal é entrar em contato conosco, vir à Instituição para explicarmos como funciona o processo e entregarmos o kit”, orienta a nutricionista.

 

Antes de chegar aos bebês, o leite doado passa por diversas etapas que iniciam-se pela coleta do leite, armazenagem, testes de cheiro e de visão para observação do aspecto, pasteurização, testes biológicos para detecção de micro-organismos, fracionamento e distribuição.