Com o intuito de aumentar a cobertura vacinal contra o papiloma vírus humano (HPV), o Estado deu início a uma mobilização. A meta é imunizar cerca de 700 mil adolescentes. A vacina é destinada a meninas entre 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. 

Hoje, a cobertura vacinal no Rio Grande do Sul para a primeira dose é de 60% e para a segunda dose é de 40%, considerada baixa. Entre crianças e adolescentes do sexo masculino o número é ainda menor: apenas 6% receberam a primeira dose.

De acordo com o secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, a vacina contra o HPV está disponível em todas as Unidades de Saúde e municípios gaúchos durante o ano todo. A imunização assegura a proteção efetiva contra o HPV e, em consequência, diminui a incidência de câncer entre esta população no futuro. 

As duas doses da vacina quadrivalente, precisam ser administradas com um intervalo de seis meses entre as doses, para ficarem protegidos contra os quatro tipos mais comuns do vírus. A vacina contra o HPV contribui para redução da incidência do câncer de colo de útero e vulva nas mulheres e também previne câncer de pênis, ânus, verrugas genitais, boca e orofaringe.

Fonte: Radio Progresso