Qualificar cada vez mais a infraestrutura de serviços, desenvolvimento de novas ações preventivas a partir da educação e do trabalho focado na base, apoio permanente e contínuo à Patrulha Maria da Penha e à Rede de Proteção à Mulher. Estes são alguns dos caminhos apontados pelo Seminário Regional realizado em Ijuí nesta segunda-feira,7, para marcar a passagem os 11 Anos da Lei Maria da Penha.

 

Composta por dois painéis, a programação serviu para jogar um pouco mais de luz sobre a questão da violência doméstica, vista hoje como uma caso de saúde pública, que precisa ser tratada com políticas públicas cada vez mais abrangentes e, principalmente, com ações que tragam também o homem para dentro da discussão. “Pelo que depreendemos das falas dos palestrantes, percebemos que Ijuí está no caminho certo. Tem uma trajetória marcada por inúmeras conquistas, mas precisa avançar ainda mais na aplicabilidade da lei com a estruturação de um banco de dados interligados, pois a luta pelo fim da violência contra a mulher impõe muitos desafios”, assegura a titular da Coordenadoria da Mulher, Noemi Huth.

De acordo com ela, a partir de agora o trabalho, que já vinha sendo pensado na perspectiva da prevenção, ganha o reforço dos dados apresentados no Seminário pelos palestrantes: capitã da Brigada Militar, Clarisse Heck, responsável estadual pela Patrulha Maria da Penha; promotora de Justiça de Ijuí, Fernanda Carvalho; professor do Curso de Direito, Daniel Cenci; e vice-presidente da Comissão da Mulher na OAB, Aline Eggers, tendo como mediadores respectivamente a professora Ester Hauser e o juiz de Direito de Ijuí, Eduardo Giovelli.

Durante os dois painéis, pela manhã e à tarde, foram apresentados dados que mostram a realidade da violência da mulher nos três cenários: País, Estado e Município, bem como algumas medidas vistas como possíveis condutoras do trabalho em desenvolvimento, cujo objetivo é alcançar as metas.

 

O evento, realizado no Salão de Atos da Unijuí, pelo Poder Executivo, via Coordenadoria Municipal da Mulher, contou com a parceria da Sicredi das Culturas, de todas as entidades e serviços integrantes da Rede de Proteção à Mulher, Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, da Unijuí, Fórum Permanente da Mulher, Balas Soberana, Cisbra, Corsan, Hotel Vera Cruz. A programação foi prestigiada por profissionais de vários de sete municípios da região, além de Ijuí. 

A primeira-dama Jussara Heck e o prefeito Valdir Heck participaram em momentos diferentes do Seminário. Ela acompanhou a abertura e toda a programação da manhã e ele, à tarde, participando também do encerramento. Ambos reafirmaram o compromisso do governo municipal com o fortalecimento das políticas públicas de garantia de direitos das mulheres e, principalmente, com as ações voltadas para o combate à violência doméstica. “Ao acompanhar a palestra, vejo que não estamos errados ao escolher a frase Ijuí humanizado. Nós buscamos isso, reconhecemos isso ao longo do tempo a necessidade da sua aplicação”, disse Valdir Heck

Fonte: Prefeitura de Ijui