Cerca de 400 pessoas estão reunidas na Cripta da Paróquia São Geraldo para debater e refletir sobre a saúde mental. Durante todo o dia desta quinta-feira, 10, ocorre em Ijuí o 2º Encontro Estadual das Associações de Saúde Mental, que tem como objetivo viabilizar um espaço de diálogo entre associações, serviços e comunidade visando o fazer juntos em saúde mental.

 

O Encontro Estadual das Associações de Saúde Mental é promovido pela Associação de Saúde Mental de Ijuí (Assami) e demais associações gaúchas, pelo Poder Executivo, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Ministério da Saúde/Rede de Atenção Psicossocial (Raps). O encontro reuniu profissionais, usuários e pessoas interessadas de Ijuí, Cruz Alta, Porto Alegre, São Lourenço do Sul, Alegrete, Panambi, São Martinho e Santa Maria.

Segundo a presidente da Assami, Sirlei Gomes, o evento serve como uma troca de experiências relacionadas aos tratamentos da saúde mental. “Além das palestras programadas para o evento, também terá oficinas de geração de renda, de violência doméstica e saúde mental, entre outras”, comenta.

 

O evento também marca os 25 anos da Lei Estadual de Saúde Mental. A Lei nº 9.716 de 7 de agosto de 1992, que dispõe sobre a reforma psiquiátrica no Rio Grande do Sul, determina a substituição progressiva dos leitos nos hospitais psiquiátricos por rede de atenção integral em saúde mental, determina regras de proteção aos que padecem de sofrimento psíquico, especialmente quanto às internações psiquiátricas compulsórias, e dá outras providências.

Sirlei destaca que a partir da criação da lei estadual, iniciou no município de Ijuí um trabalho para que fosse criada também uma lei municipal. “Estamos de parabéns, pois no dia 27 de março foi aprovada a Lei Municipal nº 6.519, que dispõe sobre a Rede de Atenção Psicossocial de Ijuí (Raps)”, salienta. Com a lei, compete a Raps: desenvolver a Política de Saúde Mental, com ênfase de proteção, promoção, prevenção, assistência, reabilitação, ensino e pesquisa.

Nos pronunciamentos, a vereadora Alexandra Lentz, representando o presidente da Câmara de Vereadores, informou que o município tem trabalhado intensamente sobre a questão da saúde mental, no qual existem três Centros de Atenção Psicossocial (Caps) na cidade, que auxiliam na prevenção e no cuidado dos seus usuários. “Temos uma rede organizada e um trabalho na rede pública na Secretaria Municipal de Saúde, oferecendo capacitações aos profissionais”, comentou Lentz.

O secretário municipal da Saúde, Josias Pinheiro, reconheceu a grandiosidade do encontro e comentou sobre a importância do diálogo e reflexão relacionada ao assunto. “Devemos ter um olhar diferenciado, para que possamos estar preparado para estender a nossa mão de ajuda”, disse.

 

O Prefeito de Ijuí, Valdir Heck, salientou sobre os 25 anos da criação da lei estadual e que a partir disso iniciou um trabalho profundo sobre o tema. “Lembro-me que há 25 anos, em 1992, foi o meu último ano da minha primeira gestão como prefeito municipal, e desde lá começamos a trabalhar em saúde mental no município. Então, parabenizo todos os profissionais de todas as áreas, especialmente para aqueles que trabalham com a saúde mental”, concluiu. 

Fonte: Prefeitura de Ijui