Programa gratuito de aceleração de startups é promovido pelo Sebrae e pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC)


 

 

 






Negócios inovadores de qualquer setor ou local do País têm uma opção para se estruturar e crescer. É o InovAtiva 2018, um programa gratuito de aceleração de negócios realizado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e pelo Sebrae e executado pela Fundação Centro de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI). O novo ciclo está com inscrições abertas até o dia 5 de março (https://www.inovativabrasil.com.br/). 

Podem participar empresas em estágio de validação, operação e de tração, que é a etapa de crescimento. O programa foi lançado em 2013 e conta com mais de 750 voluntários, que atuam como mentores, entre representantes de grandes empresas como Google, Microsoft, Samsung, Siemens e Embraer. Cerca de 600 startups já foram aceleradas pelo InovAtiva. 

Duas empresas gaúchas foram destaque na edição anterior da iniciativa e comprovam o potencial das ações realizadas. A Herself, de Porto Alegre, é uma delas. Raíssa Assmann Kist e Nicole Zagonel desenvolveram um produto inovador, que está conquistando alcance nacional. “Pensamos nas medidas que as mulheres adotam durante o período menstrual; no descarte e no bem-estar que elas sentem. Pesquisamos ideias no exterior e chegamos até o desenvolvimento de uma calcinha menstrual que dispensa os outros protetores descartáveis, reduzindo o impacto ambiental”, conta Raíssa.

A Real Networking, também de Porto Alegre, nasceu com a colaboração do projeto Startup RS e cresceu com as ações do InovAtiva. É uma plataforma colaborativa de conhecimento das empresas. A Real foi destaque pelo Inovativa Brasil na categoria Tecnologia da Informação e Comunicação: Soluções B2B, Big Data e Internet das Coisas. O fundador Diego Peruchi observou, pela sua experiência em gestão, que muitas corporações tinham problemas semelhantes. “Existia um baixo aproveitamento dos treinamentos para absorção de novos conhecimentos. As trocas ficavam muito restritas às redes de contatos pessoais dos colaboradores”, disse. Com o destaque, eles esperam alcançar um novo patamar. “Para nós, abriu muitas portas. foi um reconhecimento de especialistas e investidores do mercado sobre o potencial e o impacto que a empresa pode atingir”, destaca Diego.

 





Fonte: SEBRAE/RS