Emissoras ilegais prejudicam sinais de celulares e pode comprometer comunicação de aeronaves

Oito rádios clandestinas foram fechadas, na manhã desta terça-feira, em uma ação da Polícia Federal (PF) em Uruguaiana, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Na ofensiva, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão nas emissoras que não tinham licença da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para operar.

Foram apreendidos transmissores, geradores de estéreo, amplificadores, antenas, microfones, computadores, reprodutores de CD/DVD e mesas de som. A operação clandestina de rádio, conforme a PF, prejudica os sinais de outras emissoras, sinais de celulares e pode comprometer a comunicação de aeronaves.

Os responsáveis podem ser condenados a uma pena de até dois anos de detenção. As prisões fazem parte da Operação Sentinela, que intensifica o controle, a fiscalização e a inteligência policial na faixa de fronteira do Brasil com países vizinhos.