O Banco do Brasil vai destinar R$103 bilhões de recursos para a safra 2018/19. Desse total, R$ 11,5 bilhões serão destinados para as empresas da cadeia do agronegócio e R$ 91,5 bilhões em crédito rural aos produtores e cooperativas, dos quais R$ 72,8 bilhões são para operações de custeio e comercialização e R$ 18,7 bilhões para créditos de investimento agropecuário.

                No Rio Grande do Sul, o Banco do Brasil vai destinar R$ 12,6 bilhões de recursos para a safra 2018/19. Desse total, R$ 7,7 bilhões serão destinados à Agricultura Empresarial, R$ 2,1 bilhões aos médios produtores e R$ 2,8 bilhões em crédito rural à agricultura familiar.Deste montante, R$ 10,8 bilhões serão direcionados para operações de custeio e comercialização e R$ 1,8 bilhão para créditos de investimento agropecuário.

                Veja o desembolso realizado na Safra 2017/2018 no RS (somente varejo):





Desembolso Varejo Safra 2017/2018 no RS




Total R$ 8,8 bilhões




Finalidade


Agricultura Familiar


Médios produtores e Agricultura Empresarial




Custeio e Comercialização


R$ 1,7 bilhão


R$ 5,6 bilhões




Investimento


R$ 700 milhões


R$ 800 milhões




Total


R$ 2,4 bilhões


R$ 6,4 bilhões





                Confira as principais novidades com relação às taxas de juros:








DESTAQUES


Taxas – Redução de até 1,5 ponto percentual nas taxas de juros do crédito rural para as linhas de custeio, investimento e comercialização da agricultura empresarial.

 

PRONAMP – Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural – Em continuidade à política de apoio ao Médio Produtor Rural, são destinados R$ 14,3 bi nesta safra.

PRONAF - Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Principal banco da agricultura familiar, o BB estima aplicar R$ 13,1 bi e redução das taxas para financiamento através do Pronaf que será entre 2,5% a.a. e 4,6% a.a.

ABC – Programa Agricultura de Baixo Carbono - O Banco do Brasil apoia a agricultura sustentável através do Programa ABC. Na safra 2018/19, o BB projeta conceder mais de R$ 1,5 bi em financiamentos com esta finalidade.

Armazenagem – Demonstrando o apoio creditício à infraestrutura do País e da capacidade estática da armazenagem, o Banco do Brasil estima aplicar R$ 650 milhões por meio do Programa de Construção e Ampliação de Armazéns (PCA) na safra 2018/19.

INOVAGRO – Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária - O Banco do Brasil incentiva a incorporação de inovação tecnológica no campo, a adição de boas práticas agropecuárias e a agregação de valor no campo. Para tanto, projeta financiar R$ 650 milhões bilhão por meio do Inovagro na safra 2018/19.

Moderfrota – Em continuidade ao apoio à modernização no agronegócio, o Banco do Brasil estima aplicar R$ 1,1 bi para operações de investimento por meio do Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota).

Facilitadores:

Atendimento especializado: a estratégia de atendimento diferenciado, exclusivo para produtores rurais, com gerente e equipe capacitados e apoio de mais de 240 agrônomos e demais técnicos já conta com 652 carteiras especializadas, distribuídas por todo o país e compreendendo todos os portes de clientes.

Circuito Agro: O BB está promovendo encontros com produtores rurais, assistências técnicas e gerentes de relacionamento, revendas e associações em 60 municípios no País, neste ano. O objetivo é fornecer consultoria e divulgar conhecimentos técnicos sobre temas diversos, como mitigadores, sucessão familiar, armazenagem, irrigação, produtos e serviços bancários, entre outros.

Esteira Agro: modelo de negócio que simplifica e agiliza o processo de contratação de crédito rural, reduzindo o período de contratação para até 2 dias. A solução já conta com mais de R$ 1 bilhão em operações liberadas para o financiamento de máquinas isoladas, na Safra 2017/2018 (134% a mais que a anterior) e tem sido o fator determinante para impulsionar a liberação de recursos, com alguns recordes no calendário de feiras agropecuárias do ano.

Como novidade para o novo ciclo, as primeiras entregas digitas serão:

Gerenciador Financeiro Produtor Rural – O Gerenciador Financeiro do Produtor Rural, no Portal do Banco do Brasil para internet (bb.com.br) recebeu nova funcionalidade com a inclusão do DDA (Débito Direto Autorizado) para pagamento de boletos com apresentação eletrônica de cobrança registrada, independentemente de o registro ter ocorrido no BB ou em outro banco.

Crédito via mobile: A disponibilização de contratação de operações de crédito via mobile (Custeio e Investimento Digital), que já foram contratados valor próximo a R$ 3 bilhões.

§  Custeio Digital – novas funcionalidades como upload de documentos e inclusão de informações do orçamento prévio estão previstas para julho de 2018 e

§  Investimento Digital – upload de documentos, aquisição de bovinos e envio de proposta com utilização de QR Code estão previstas para agosto de 2018.

Fonte: Fonte BB RS: Anderson Quevedo do Nascimento ? Gerente de Mercado Agronegócios