O Núcleo de Vigilância Ambiental pretende intensificar, nos próximos dias, as ações de combate ao aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. A informação é do coordenador Rinaldo Pezzetta. “As três notificações registradas neste ano (2019) foram descartadas, mas o índice de infestação subiu alcançando 1,5%, o que é comum nesse período. Mas precisamos todos, Poder Público e população, comprometermo-nos, com as ações de prevenção e combate as doenças transmitidas pelo mosquito”, enfatizou. 

Pezzetta lembra que ao longo dos anos, o Poder Público de Ijuí vem travando uma cruzada para prevenir a dengue e muitas pessoas têm percebido a importância disso e têm contribuindo, fazendo sua parte também. Mas ainda segundo ele, há algumas pessoas que não compreenderam a importância da adoção das medidas de prevenção. “Março, geralmente, é o mês em que o índice de infestação vai ao seu auge e, neste ano, não queremos que ele passe a casa dos 3%”, afirma. Para isso, contudo, de acordo com Pezzetta o engajamento da população é fundamental. 

A adoção das medidas preventivas, como o controle e a limpeza de pátios, piscinas, recolhimento de recipientes que acumulam água da chuva, entre outras ações, são imprescindíveis. “O vírus já circulou em um município aqui da região. Não queremos que nenhum ijuiense seja contaminado pelo mosquito e tomaremos todas as medidas ao alcance do Poder Público para prevenir o surgimento da doença. Agora, a eficácia dessas ações, depende também da atitude da população em geral”, conclui.

Fonte: Prefeitura de Ijuí