Rádio Mundial

Notícia

Catedral é palco de mais um Festival de Coros

O IESA promoveu no sábado, dia 17 de agosto, mais uma edição do Festival de Coros – tradicionalmente realizado na Catedral Angelopolitana da cidade. Desta vez, o evento reuniu sete corais locais, que apresentaram ao público santo-angelense clássicos da música nacional e internacional.

Conforme apontou o diretor da instituição, Júlio César Lindemann, a realização do evento tem sido sinônimo de comemoração ao IESA. “Em 2010, quando o espetáculo foi lançado, festejávamos a fundação da instituição e do primeiro curso superior da região, o bacharelado em Direito. Neste ano, comemoramos a possibilidade de sermos pioneiros novamente, agora com a implantação do curso de Medicina em Santo Ângelo”, destacou.

Iniciado por volta das 18h, o espetáculo foi aberto pelo Coral do IESA, com a música Agnus Dei, de Michael Smith. Na sequência, o palco foi ocupado pelo Coral da Etnia Italiana que, em função do baixo número de participantes, apresentou apenas uma música: Canzone Tradicionale, do folclore italiano.

Criado em 2010, o Coral da AABB foi o terceiro a apresentar-se no festival. O grupo conta com 16 coralistas e trabalha, de forma geral, com clássicos da música regional e popular. No evento, os integrantes apresentaram O vento vai responder, versão de Zé Ramalho, e Con te Partiró, de Andrea Bocelli.

Mantido pela prefeitura, o Coral Municipal Voz das Missões foi o próximo a apresentar-se. O grupo conta com voluntários e apresentou, durante o festival, as músicas Edelweiss, de Richard Charles Rodger, e Jesus Alegria dos Homens, de Johann Sebastian Bach.

Com oito integrantes, o Coral da Unimed apresentou ao público as músicas Vira Virou, de Kleiton e Kledir, e Céu Sol Sul, de Leonardo. O grupo foi criado em 2011 e busca desenvolver a cultura musical através de seus funcionários.

Tendo como regente Mário Steffens, o Coral Anjo da Guarda mostrou um pouco do seu trabalho através das músicas Prenda Minha, de Flávio Venturini, e Meu Pago, de Luiz Marenco. O grupo reúne 15 componentes e busca despertar, entre eles, valores e talentos.

Na sequência, foi a vez do Coro Batista Filadélfia, criado em 1968, mostrar seu trabalho. O grupo mantém 17 coralistas e apresentou, no sábado, as canções Foi por mim, foi por ti, de Michael Smith, e És o meu refúgio, do Ministério de Louvor está Escrito.

O espetáculo encaminhou-se para o final com a apresentação do Coral do IESA, que entoou as músicas Isto aqui é o que é, de Ary Barroso, e De Repente Califórnia, de Lulu Santos. O evento foi fechado com a união de todos os corais que, juntos, cantaram a 9ª Sinfonia de Beethoven, Ode To Joy.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa IESA

Data da publicação: 2013-08-20