Rádio Mundial

Notícia

Coordenadoria oferece dicas de trânsito
A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Obras e Trânsito (Smodutran), por meio da Coordenadoria de Trânsito, oferece dicas comportamentais para a comunidade. A ação visa promover um trânsito mais humano e seguro, reduzindo o índice de acidentalidade e projetando o cumprimento da Lei Federal 9.503, que estabelece o Código de Trânsito Brasileiro.
 
Motoristas
Conforme o coordenador Alessandro Schiefelbein da Silva, o consumo de álcool é uma das maiores causas de acidentes de trânsito, pois alerta o funcionamento do organismo, afetando diretamente o sistema nervoso central. Sob o efeito do álcool, o tempo de reação a um imprevisto passa de um segundo para, em média, 2,5 segundos. Silva destaca que, nesse período, o condutor percorre até 56 metros, se estiver dirigindo a uma velocidade de 80km/h. 
 
O coordenador também salienta que, ao dirigir e utilizar aparelho celular, o condutor pode estar correndo tanto risco quanto alcoolizado, “Isso acontece porque a área do cérebro responsável pela atenção trabalha melhor quando desempenhamos uma ação de cada vez”, acrescenta. 
 
Usar o cinto de segurança, inclusive no banco de trás, é imprescindível. Os cintos de segurança se destinam a evitar que os passageiros sejam projetados para frente ou para fora do veículo. O uso de equipamentos de proteção também diminui o risco de vida ou de lesões graves para todos os ocupantes do veículo.
 
Silva ressalta, ainda, o respeito ao limite de velocidade, “Ele foi pensado para proteger não só os ocupantes dos veículos, como também os pedestres e ciclistas”, diz. O Excesso de velocidade e ultrapassagens imprudentes estão entre as maiores causas de acidentes graves. De acordo com Silva, uma batida à 50 km/h é equivalente à uma queda do 3° andar de um prédio.
 
Motociclistas
A Coordenadoria ressalta que, algumas medidas de segurança a serem tomadas por motociclistas incluem: deixar os faróis sempre acesos, usar roupas claras e capacete aprovado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro); sempre prender o sistema de retenção do capacete e usar a viseira abaixada; e ter sempre a certeza de ver e ser visto pelos outros condutores e pedestres. O coordenador também observa a importância do cuidado no momento da ultrapassagem, “O motociclista deve ultrapassar os veículos somente pela esquerda, evitando surpreender condutores e pedestres”, destaca.
 
Ciclistas
Conforme Silva, os ciclistas também podem tomar algumas medidas de segurança, como andar sempre à direita da via, junto ao meio fio e no mesmo sentido dos veículos; usar equipamentos de segurança obrigatórios, como campainha, sinalização traseira, dianteira, lateral e nos pedais e espelho retrovisor do lado esquerdo; usar roupas claras, principalmente à noite ou em dias chuvosos; bem como respeitar a sinalização e as normas de trânsito. 
 
Pedestres
Andar sempre pela calçada e cruzar pela via somente com a intenção de fazer sua travessia são algumas dicas de segurança para os pedestres. Silva salienta que, ao fazer a travessia da via, o pedestre deve procurar fazer a mesma sempre nas faixas de segurança e somente após ter certeza de que os veículos pararam. Onde não houver faixa de segurança, o pedestre deve aguardar até que todos os veículos cruzem para atravessar e quando houver travessia com semáforo, respeitar a indicação do sinal luminoso, além de fazer a travessia de maneira ágil e atenta. 
 
Crianças
Evitar deixar as crianças caminhando junto ao meio fio das calçadas ou que façam sozinhas a travessia das vias também são atitudes que podem evitar acidentes. Dentro do veículo, crianças menores de dez anos devem andar no banco de trás e com o equipamento de retenção adequado conforme idade:
Do nascimento até 13 kg ou 1 ano de idade: Bebê conforto preso de costas para o movimento;
De 1 a 4 anos (13 a 18 kg): Cadeirinha de segurança;
De 4 a 7 anos e meio: Assento de elevação;
Acima de 7 anos e meio: Cinto de segurança (banco traseiro).
A Coordenadoria lembra que cintos de segurança são projetados para pessoas com altura mínima de 1,45 metros e peso mínimo de 36 kg. Se seu filho é menor do que qualquer uma dessas medidas, utilize o equipamento de retenção adequado.
 
É importante não deixar as crianças ficarem em pé entre os bancos dianteiros ou colocar a cabeça ou braço para fora da janela do automóvel. Porta malas e carrocerias de veículos também não são seguros, bem como proibidos para o transporte de pessoas, principalmente crianças. 
 
Ao contratar transporte escolar para seu filho, solicite o registro atualizado do mesmo junto à Coordenadoria de Trânsito, assim como a autorização para prestar o serviço. Em caso de dúvidas, entre em contato com a CT pelo telefone (55) 3332-9537.
 
Fonte: Prefeitura de Ijuí

Data da publicação: 2013-12-27