Rádio Mundial

Notícia

Kit ressaca de Carnaval: sucos de frutas, água em abundância e comidas leves ajudam a encarar os efeitos do álcool
resacaa

Especialistas afirmam que o melhor a se fazer durante os feriados prolongados é focar em bebidas mais leves, como vinho branco e espumantes, porém, sabemos que as bebidas mais encontradas no Carnaval são: cerveja, catuaba e caipirinha. Das três, a menos calórica é a cerveja que tem pouco mais de 100 calorias por lata. Porém, as três são muito lembradas pelos foliões, principalmente no dia seguinte, quando a famosa ressaca surge atrapalhando o restante do feriado. Mas há pequenas dicas para passar os dias sem sentir dores de cabeça ou fadiga. E ela pode estar justamente em outras bebidas.

O álcool age no corpo como uma toxina, contaminando seu funcionamento. Por ser diurético, ele estimula a produção de urina e, consequentemente, nos desidrata. Além disso, irrita o revestimento do estômago, provocando enjoos, e expande os vasos sanguíneos, situação responsável pela forte dor de cabeça. O álcool também força uma reação inflamatória no sistema imunológico e causa queda de açúcar no sangue, fazendo o corpo ficar trêmulo e debilitado.

Entre os principais sintomas da ressaca estão: mal-estar geral, dor de cabeça, fadiga, náusea, boca seca, sede, falta de apetite e alterações mentais e neurológicas (como dificuldade de concentração e déficit cognitivo, por exemplo). Em geral, eles aparecem entre seis e oito horas após o fim do excesso alcoólico e podem ser observados por até 20 horas.

Um fator que contribui para a intensidade dos sintomas de ressaca é o tipo de bebida alcoólica consumida. Algumas contêm grande quantidade de impurezas tóxicas (metanol, óleos fúseis, álcoois superiores, aldeídos). O uso de bebidas alcoólicas com alto teor de impurezas, como bourbon, uísque e tequila, é acompanhado por uma ressaca mais intensa.

Um ponto chave para evitar a ressaca é manter uma boa hidratação. Antes e durante a bebedeira, mas principalmente depois. Especialistas afirmam que é importante beber um copo d´água para cada copo de bebida. Visto que o corpo no processo perde muita água e precisa de reposição.

“Quando consumo bebida alcoólica, sempre bebo um litro de água ao chegar em casa. É algo simples, mas faz a diferença para o dia seguinte. Água de coco também é ótimo ela funciona como um soro que repõe as energias e os sais minerais perdidos. Para fechar o trio com chave de ouro, eu colocaria ainda um banho de água gelada porque é maravilhoso para relaxar o corpo. Fazer um smoothie de frutas, por exemplo, com whey protein, também é uma excelente pedida”, afirma Letícia Canelada, nutricionista do Instituto Nutrindo Ideais.

A nutricionista Priscilla Primi diz que não é adepta de dietas líquidas porque as pessoas acabam tomando sopas e sucos o resto do dia, passam fome e no dia seguinte descontam na comida de novo comendo exageradamente.

“É necessário evitar beber muito café porque, além de forte, é uma bebida estimulante. Uma boa opção são aqueles chás mais calmantes, como um chá de camomila, erva cidreira, o verde e até mesmo o matcha. Eles têm propriedades desintoxicantes que podem ajudar a eliminar qualquer vestígio do álcool na corrente sanguínea. Mas o mais importante, eles todos são líquidos. É muito importante para combater a ressaca se manter hidratado”, explica.

Entre os sucos naturais, Primi afirma que os sucos de frutas sem coar são os melhores, principalmente o abacaxi que tem a bromelina, uma enzima que ajuda na digestão. Suco de melancia e melão também são bons porque tem bastante água.

O gengibre também é um alimento listado pelas nutricionistas como auxiliador para combater os sintomas da ressaca. Ele pode ser consumido em forma de chás, em pó ou adicionado em sucos. Tem uma função antiemética, contribuindo para alívio de enjoo e náuseas associados às ressacas.

A laranja, que é rica em carboidratos e ajuda a manter o nível de glicemia no sangue (controlando o efeito do álcool). Ela também é rica em vitamina C, o que faz dela ter um ótimo poder antioxidante. Outras frutas ricas em vitamina C que auxiliam o fígado a remover as toxinas do álcool do organismo são: limão, acerola, kiwi e tangerina.

“A gente tem que proteger o fígado nessa época do ano. É uma avalanche de comidas gordurosas e álcool, a maior maneira de deixar o fígado tranquilo é comer comida natural. Rica em frutas, legumes, verduras e grãos. Alguns exemplos: arroz integral, feijão, cuscuz marroquino, saladas com um mix de folhas, carnes magras e leites derivados magros, como queijo branco, e até mesmo massas integrais podem ser uma boa pedida. Deixar essa alimentação bem leve para o corpo recuperar dos excessos”, afirma Primi.

Comidas

Não esquecer de comer enquanto está bebendo também é importante. Mas não refeições muito pesadas, é importante comer pouco, para forrar o estômago, como petiscos e lanches para reduzir a velocidade de absorção do álcool. Deve-se evitar a ingestão de comidas gordurosas, para não aumentar a sensação de náuseas e enjoos. As informações são do jornal O Globo.

Por Redação O Sul

(Foto: Freepik)