Rádio Mundial

Notícia

Semana Acadêmica de Pedagogia retoma debate sobre a avaliação no sistema educacional brasileiro

A dificuldade em se construir um processo avaliativo de qualidade no sistema educacional brasileiro deu início, na última terça-feira, ao primeiro debate da Semana Acadêmica do curso de Pedagogia do IESA. Conforme explicou o palestrante da noite, professor Sidinei Pithan da Silva, da Unijuí, a cultura avaliativa no Brasil é recente, o que justifica a falta de avanços. “Esse ponto de partida não diminui ou descaracteriza a importância da avaliação no atual sistema educacional”, pondera o professor. “Mas precisamos avançar para que tanto alunos quanto professores tenham voz para avaliar seus próprios processos.”

De acordo com Pithan, o que existe atualmente, especialmente na Educação Básica, é um sistema centrado na avaliação do aluno. Na observação de um produto, que é mensurado pelo instrumento avaliativo da prova. “E isso precisa ser apenas uma parte do processo”, comenta Pithan. Para avançar, seria necessário incluir as instâncias processuais de conhecimento da realidade local: a avaliação da escola, a autoavaliação dos professores e a possibilidade dos alunos participarem avaliando seus educadores. “Sabemos que os questionários socioeducativos ajudam muito o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). Mas eles não são suficientes para perceber o que realmente acontece no interior das escolas”, destacou o professor.

Há a necessidade, conforme Pithan, de saber interpretar cada método aplicado. “Não podemos hiperdimensionar um instrumento, como se isso fosse o processo todo.” Para o professor, ainda não temos uma proposta pedagógica nas escolas que esteja sintonizada com o projeto nacional. “Esse alinhamento é uma tarefa do Estado e das instituições. Trata-se de uma força-tarefa na busca da definição de uma política nacional de educação. O que temos são documentos que tencionam, e que nem sempre são compreendidos pelos professores, além de provas que avaliam. Temos uma instância de chegada e uma de partida, mas não um movimento efetivo de formação dos professores.”

A Semana Acadêmica de Pedagogia segue até a sexta-feira. Na quarta, o debate ficou a cargo da professora Eronita Barcelos, com o tema “A proposta pedagógica da escola e o processo avaliativo: instrumentos e formas de comunicação”. Na quinta-feira, os estudantes participaram da palestra “Avaliação emancipatória: uma prática que produz realidades e subjetividades”, com a professora Roseléia Schneider. Para encerrar o evento, na sexta-feira, os professores Julio Cesar Bertolin e Paulo Ricardo Barreto realizaram um debate sobre os sistemas de avaliação externas. Todas as palestras ocorreram no Salão Azul do IESA, a partir das 19h30.

Data da publicação: 2013-06-14