Rádio Mundial

Notícia

Rádio AM/FM lidera o consumo de áudio em smart speakers no mercado americano
smart-speaker

A edição mais recente da pesquisa “Share Of Ear”, conduzida pela Edison Research, oferece uma nova perspectiva sobre o mercado de áudio e mostra como o rádio AM/FM lidera quando se trata de conteúdo de áudio suportado por publicidade. Mesmo com o surgimento e evolução das plataformas digitais, o rádio AM/FM continua a dominar com uma sólida participação de 66% no mercado de ouvintes, com uma participação consistente entre os períodos trimestrais de realização da pesquisa.

Onde o rádio AM/FM realmente se destaca é no carro, capturando a quase totalidade da audiência com 86% de participação. Em contraste, versões suportadas por anúncios de plataformas digitais como Pandora e Spotify conseguem apenas uma pequena fatia do bolo, com 5% e 4%, respectivamente. Essa diferença marcante destaca como o rádio tradicional ainda tem um lugar especial nas rotinas dos ouvintes.

Enquanto isto, os podcasts seguem em crescimento e, agora, representam 19% de toda a audiência suportada por publicidade – um aumento de 20% sobre o ano anterior.

No espaço digital, as smart speakers são o novo ponto de referência para estender o rádio à casa conectada – estes dispositivos apresentaram um crescimento de 15% no tempo de consumo de áudio sobre o mesmo período do ano anterior. Além disso, é importante registrar também que as TVs conectadas registraram um aumento de 20% sobre o ano anterior no que diz respeito ao consumo de conteúdo de áudio.

Uma análise mais detalhada sobre as smart speakers

Quando se olha para a audiência digital nas smart speakers, no primeiro trimestre de 2024, o streaming simultâneo das rádios AM/FM aumentou 25% sobre o mesmo período do ano anterior, em contraste com o declínio de 18% na audiência dos serviços de streaming “pure-play” como o Spotify e o Pandora.

Isto coloca o streaming do rádio AM/FM em primeiro lugar com 45% de participação na audiência digital, seguido pelos podcasts e pure-plays empatados no mesmo patamar de 26%. Vale notar que este declínio dos pure-plays já vem acontecendo há algum tempo – desde o quarto trimestre de 2018, o streaming do rádio AM/FM viu um aumento de 34% enquanto os pure-plays sofreram uma queda acentuada de 51%.

 

 

Dentre os mais jovens, a Geração Z e os Millennials estão mostrando maior preferência pelos podcasts, que representam 40% do tempo de audiência, seguida pelo rádio, que representa 35% deste tempo. Essa preferência em relação aos pure-plays, que caíram para 21%, destaca uma tendência mais ampla em direção a opções de áudio mais dinâmicas e personalizadas.

 

 

Fonte: Audacy